10 Sapos e rãs lindos e extremamente venenosos

Além de serem lindos e maravilhosos esses anfíbios são extremamente venenosos. Se você está pensando em criá-los em cativeiro, é melhor pensar duas vezes, porque uma dose de veneno desses animais é capaz de deixar um coração de um ser humano parar de bater.

10. Rá-venosa-granulada
sapo-venenoso-granulado

Esta é uma espécie de rã da família Dendrobatidae, que pode ser encontrada na Costa Rica e no Panamá. O seus habitats naturais são florestas úmidas tropicais. É uma rã que caracteriza-se por possuir membros delgados que crescem até 20 mm. Sua pele é finamente granulada e sua cabeça é laranja brilhante, corpo e parte superior do braços e parte inferiores de azul.

Esta rã é um espécie terrestre diurna. A sua procriação ocorre nas estações chuvosas e a fêmea coloca grupos de ovos de três ou quatros em folhas mortas onduladas, debaixo de pedras. Ela é um animal apostemático, e usa seu veneno apenas para autodefesa.

9. Sapo de dardo com faixas amarelas
sapo-dardo-venenoso-faixa-amarelas

O Dendrobatidae de faixa amarelas e também conhecido como o sapo de dardo venenoso, pode ser encontrado na parte norte da América do Sul, principalmente na Venezuela. Pode ser encontrado também em Guiana, no Brasil e na parte oriental da Colômbia. Este anfíbio é normalmente encontrado em condições muito úmidas em florestas tropicais, perto de águas doces.

O tamanho médio de um adulto, no entanto, raramente ultrapassa 4 cm. Pesam em média cerca de 3 gramas. As fêmeas são maiores do que o machos. Como todos os Dendrobatidae, esta escopeie secretam toxinas de sua pele, que ganham por comer certas presas artrópodes não especificadas. É incerto, precisamente quais os artrópodes (insetos e aracnídeos) que emprestam sua toxicidade a qual gêneros de Dendrobatidae.

8. Sapo de dardo verde e preto
sapo-venenoso-verde-preto

Dendrobates auratus, também conhecido como sapo dardo verde e preto, é um membro brilhante da ordem de sapo nativo da América Central e parte noroeste da América do Sul. Também introduzida no Havaí, é um dos mais variáveis de todos os sapos de dardo venenoso.

Caracteriza-se por ser de cor verde e preto, que pode ser encontrados nas terras úmidas do sudeste de Nicarágua na encosta do Atlântico e no sudeste da Costa Rica, no verso do Pacifico, pelo Panamá até o noroeste da Colômbia. Apesar de não ser um dos mais tóxicos, o seu veneno é altamente tóxico, o suficiente para deixar um coração de um ser humano parar de bater.

7. Rã venenosa de costa vermelha
Rã-venenosa-costa-vermelha

É uma espécie de da família Dendrobatidae, ela é insectívora arbórea e é a segunda espécie mais venenosa do seu gênero. Sua toxinas são usadas como mecanismos de defesa naturais. Esta rã é nativa da América do Sul, onde pode ser encontrada na floresta amazônica, no Peru e no Equador.

Os machos podem atingir aproximadamente 12 mm de comprimento, do focinho ao respiradouro, enquanto as fêmeas maiores podem atingir 15 ou mesmo 20 mm de comprimento. Essa rã pode custar entre US $ 125- 150 cada.

6. Rã venenosa Golfodulcean
 rã-venenosa-Golfodulcean

Rã venenosa Golfodulcean é uma espécie que pode ser encontrada na regiões tropicais e subtropicais, úmidas, planícies florestais e rios. O seu veneno contem nefrotóxicos alcaloides altamente venenoso em sua pele, embora seja o quarto mais tóxico do seu gênero. O seu veneno causa dor intensa, seguida de convulsões, epilepsia e paralisia.

Pode atingir cerca de 3,5 de cm na idade adulta, sendo as fêmeas tipicamente maiores do que os machos. A sua cor é preta, Suas pernas são manchadas de azul, e os lados geralmente tem um padrão de mármore azul ou verde. E possui listras geralmente de cor laranja fogo, mas também podem ser douradas.

5. Sapo dardo de morango
Sapo dardo de morango

Esta é uma espécie que pode ser encontrado na América Central. Ele é frequentemente encontrado em terras úmidas e na floresta pré-montanha. Mas as grandes populações são encontradas em áreas perturbadas, como plantações. É talvez o sapo mais famoso por causa da sua variação generalizada de coloração.

A sua dieta faz com que ele ser torne tóxico, quando certa subespécies de ácaros e formigas são ingeridas. Este sapo é diurno e principalmente terrestre, esses sapos são relativamente pequenos, crescendo até aproximadamente 17,5 – 22 mm em comprimento padrão. Os machos são extremamente territoriais, protegendo seus pequenos territórios.

4. Rã venenosa fantasma
rã-venenosa-fantasma

É uma espécie de rá de dardo venenosa, endêmica do Equador e conhecidas pelas encostas andinas do centro do Equador, na província de Bolívar. Elas possuem cores radiantes e estão em perigo de extinção, há apenas alguns locais na natureza onde elas são conhecidas por viver.

Tem um comprimento de 22,6 mm. Possui uma cabeça larga e um focinho truncado e a pele é lisa. A espécie habita em floresta tropical e subtropical, podem ser encontrado em plantações de banana e cacau, e pastagens perto de córregos. Ela contém veneno suficiente para matar um ser humano adulto.

3. Sapo venenoso de pernas pretas
sapo-venenoso-pernas-preta

Phyllobates bicolor, também conhecido de sapo venenoso com pernas pretas, é o segundo mais tóxico dos sapos de dardo venenoso selvagem. Esta espécie obteve esse nome devido ao seu corpo normalmente amarelo ou laranja e com pernas traseiras pretas ou escuras. Vive nas florestas das terras baixas de Chocó, no oeste da Colômbia, ao longo do rio San Juan.

É também um dos maiores sapos dardo venenoso. Os machos podem atingir um comprimento de 45-50 mm, enquanto as fêmeas um pouco maiores atingem 50-55 mm de comprimento. A cor varia de laranja termal amarelo puro em coloração, muitas vezes com um tom azul ou preto nas pernas, daí o nome deles.

2. Sapo de dardo de veneno azul
sapo-dardo-veneno azul

É um sapo que pode ser encontrado nas florestas cercadas pela savana de Sipaliwini e no norte do Brasil. Pesa cerca de 8 g e chega a medir entre 3-4,5 cm de comprimento. As fêmeas são também maiores do que os machos. Sua pele é azul brilhante, geralmente mais escura em torno de seus membros e estómago, serve como um aviso aos predadores.

As suas glândulas de alcaloides venenosos localizados na pele servem como mecanismo de defesa para potenciais predadores. Este veneno as vezes paralisam e matam o predador. Como a maioria da sua espécie de sapo venenosos, eles perdem sua toxidade em cativeiro como resultado de uma dieta alterada.

1. Sapo dourado venenoso
sapo-dourado-venenoso

Também conhecido como sapo dourado, pode ser encontrado na costa da Colômbia. O seu habitat são florestas tropicais com altas taxas de chuvas, altitudes entre 100 – 200 m, temperaturas de menos de 26 º C e umidade relativa de 80-90%. É um animal social que vive em grupo de até seis indivíduos.

Pode atingir até 55 mm quando adultos, sendo que as fêmeas dessas espécie são maiores que os machos. O veneno que carrega dependendo da sua dieta e sua localização, ele contém em média cerca de um miligrama de veneno suficiente para matar um ser humano entre 10 a 20 minutos.

 

COMPARTILHAR