10 histórias chocantes de animais obesos

O Brasil possui cerca de 18 milhões de pessoas obesas. Mas se você pensa que a obesidade é um problema que afeta apenas os seres humanos, então você está enganado. A obesidade também atinge os pets como cães e gatos, que muitas vezes acompanham os estilos de vida e hábitos alimentares dos seus donos, o que contribui para o aumento de pesos deles.

Apesar de muitos desses animais serem animais de estimação há também casos raros de animais selvagens em cativeiros que acabam por ganhar alguns quilinhos devido a negligências dos tratadores. Confira histórias de animais que estava com um quilinhos a mais.

10. A cachorra Olympia
cachrro-gordo-olympia

Quando foi descoberta vagando pelas ruas de Virginia, EUA, Olympia pesava 50 quilos. O que normalmente  para um cão como ela deveria pesar metade disso. A cachorra depois de descoberta foi encaminhada para o abrigo de Montgomery County Animal Shelter em Christiansburg. Após ser avaliada, um professor especializado em nutrição veterinária veio com uma dieta específica para Olympia.

A equipe começou dando ela curtas caminhadas, que era tudo o que ela poderia aguentar devido a seu peso e problemas associados aos joelhos. Após passar nove meses no hospital de animais ficando em forma. Ela teve acupuntura, terapia subaquática, um regime de exercícios especiais e cirurgia para reparar os joelhos desgastados. Esses esforços além de uma dieta prescrita, Olympia conseguiu reduzir seu peso para 31 quilos.

9. O cachorro Kale Chips
cão-obeso-kale

Quando foi capturado pelo resgate de Chigago One Tail at a Time, o cão pesava 55 quilos. Ele era tão obeso que os socorrista tiveram que o enrolar em um vagão. Com muito trabalho duro e dedicação. Kale perdeu 10 quilos em 4 meses. Com exercícios regulares, alimentação saudável e aqua terapia ajudaram-no a obter um peso mais manejável, embora ele ainda tinha mais 20 quilos a perder. Depois de um grande esforço para se manter em forma, o cão estava pronto para encontrar uma família.

8. A gata Sprinkles
gato-obeso-sprinkles

Quando foi entregue pelos seus donos ao abrigo em Nova Jersey, EUA. Sprinkles pesava cerca de 33 quilos, cerca de três vezes o que os socorristas acreditavam que ela deveria pesar. Como muitos dos animais perigosamente obesos, Sprinkles provavelmente chegou a um peso extremo devido à negligência de seus antigos donos.

Quando foi tomado por SOS Sea Isle City Cats, a gata estava de pulgas, ácaros da orelha e uma infeção. Os socorristas tiveram que levar Sprinkles em uma caixa de cachorro. “Nós já vimos gatos gordos de 9 a 11 quilos, mas isso é apenas Obsceno”, disse Stacey Olandt, uma voluntára em resgate de gatos.  “Isso é semelhante a um humano de 270 ou 317 quilos que deve pesar 81 quilos”.

7. O Cachorro Bolinha teve uma recaída
cachorro-gordo-bolinha-recaida

Um ano depois de ter deixado a clínica veterinária em Cuiabá onde fez tratamento para emagrecer 16 quilos, o vira-lata voltou a ficar obeso. Por falta de condições financeiras, o animal foi retirado da escola de adestramento, onde fazia exercícios físicos.

O cachorro aparentava estar com mesmo 36,5 kg de quando foi retirado das péssimas condições em que vivia na lanchonete. Lá era alimentado com resto de comida e salgados, bebia água suja e ficava em meio a entulhos de lixo. Por pouco mais de um ano, Bolinha foi submetido a dieta, feita com ração para animais obesos e exercícios.

6. O cão salsicha Vincent
cão-obeso-salsicha-vincent

Após perder seu dono, o cachorro pesava mais de 17 quilos e estava deprimido, até ser resgatado. Na época do resgate, Vincent tinha colesterol alto e problemas na coluna, devido ao sobrepeso. A veterinária Sharon Anderson disse à CNN que a gordura corporal do cãozinho chegou ao impressionante Índice de 62,7%.

“Ele estava correndo risco de desenvolver artrite, diabetes, ter a mobilidade reduzida, ter aumento de danos físicos que podem levar a paralisia das patas traseiras, câncer, doenças respiratórias, renais e pâncreas, além de expectativa de vida menor”, disse.  Mas tudo mudou quando ele ganhou uma nova dona, Melissa Anderson, e começou sua jornada fitness. Ela colocou o bichinho há hidroginástica e fez caminhar. Com pouco tempo, o colesterol e a pressão arterial normalizaram.  Chegando assim a pesar 7 quilos e precisava apenas perder mais 600g para chegar ao peso ideal.

5. O gato obeso com “dreadlocks” de 900 gramas
gato-obeso-dreadlocks

Quando Paul Russel foi ver o gato de um parente distante de 82 anos depois que este foi mandado para uma casa de repouso. Paul não tinha ideia que havia um segundo animal vivendo sob mesmo teto, segundo ele o “animal”, o qual não sabia exatamente o que era.

“No começo pensei que fosse um gato que tinha um cobertor em cima dele. No dia seguinte. Entrei na velha e assustadora adega e estava preso num canto. Pensei: `Meus Deus, isso é um gato´.” Disse Paul.

4. O gato que entrou na competição de perda de peso
gato-obeso

Puss Pumpkin, um gato de sete anos de idade foi selecionado para competir com seis outros animais de estimação obesos de todo Reino Unido no Pet Fit Club da PDSA. A competição escolheu sete dos cães, dos gatos e dos coelhos os mais obesos que são esperados perder peso sobre o curso de seis meses. Os amimais seguirão uma dieta rigorosa e programa de exercícios por seus veterinários para uma chance de ser coroado Pet Fit Club Champ.

3. Tigres Obesos
tigre-obeso

No início deste ano fotos de tigres gordos da Sibéria em um parque de tigre chinês circularam pela internet. Os tigres não pareciam possuir um pouco de gordura –  eles parecem estar perigosamente obesos, disse Chris Draper, diretor do bem- estar animal e cuidado na Born Free Foundation.

Acrescentou ainda “eu nunca tinha visto tigres tão acima do peso. Embora isso não possa criar um problema imediato para eles, restringiria seus movimentos, lhes daria problemas com suas articulações, pês e sua capacidade de andar. Eles também teriam problemas em interagir uns com os outros. Estresse e tensão em sua fisiologia, assim como ser obeso faz em seres humanos”.

2. A ursa Lily
urso-obeso

Lily, um urso preto asiático, foi mantida no chão de um berço de milho, um grande recipiente normalmente usados para armazenar milho para gado, no Deer Haven Mini Zoo, um Jardim zoológico em Maryland, EUA.

Lily tinha morado lá desde que ela era um filhote. Ela nunca tinha sido capaz de correr e subir. Em vez de uma dieta natural de frutas forrageadas, nozes e insetos, ela ia engolindo os grãos que lhe eram dado.

Quando chegou aos 12 anos, a negligencia que enfrentava se tornava aparente em sua aparência.

“Ela era morbidamente obesa”, disse Britteny Peet, diretora da Fundação PETA. “Ela não podia dar mais do que alguns passos em qualquer direção – ela era tão obesa que seu estómago arrastava no chão onde ela foi mantida”.

1. O macaco “tio Fatty”
macaco-obeso

Um macaco de cauda longa de 14 quilos – apelidado de “tio Fatty” – estava sendo alimentado com melões açucarados, milk-shakes, milho doce e macarrão, por visitantes de um mercado de água flutuante em Bangkok, Tailândia. Ele desenvolveu uma barriga enorme antes que os oficias da vida selvagem receberam relatórios de moradores locais.

Tio Fatty foi resgatado e levado para um exame de saúde e um “acompanhamento de gordura” para tentar reduzir o seu peso para 8 quilos, o que é mais aceitável para sua espécie.

“Ele não está doente, ele só precisa de ajuda. Ele gosta de comer e há muitos visitantes e turistas que lhe dão comida o dia todo”, disse o organizador Kawinoat Mongkholtechaphat.

COMPARTILHAR