10 fatos fascinantes sobre Rio de Janeiro

Com suas praias deslumbrantes e montanhas dramáticas e samba, é quase impossível não se apaixonar pelo Rio de Janeiro.Eleita pela revista New York Times em 2013 como o melhor destino turístico do mundo, o rio é uma das cidades mais linda do mundo.

Chamada de “cidade Maravilhosa”, atrai e encanta muitos turistas todos os dia.

Uma das atrações principais da cidade são a praia de Copacabana, o passeio no Pão de Açúcar para observar a paisagem, o Cristo Redentor, a praia de Ipanema e o Teatro Municipal.

10. É cidade brasileira que mais recebe turistas estrangeiros
turista-rio-janeiro

Segundo uma pesquisa da Demanda Turística Internacional, divulgada pelo Ministério do Turismo em 2015, a cidade foi o principal destino escolhido por viajantes que vieram ao país a lazer. E também foi o segundo destino mais procurado pelos viajantes de negócios em 2014. Ainda segundo o estudo 1,5 milhão de turistas estiveram no estado do Rio em 2015.

Em 2016, segundo dados da Riotur, só no carnaval mais de um milhões de turistas visitaram a cidade, o que superou o número do ano anterior. Deixando assim nos cofres do Rio cerca de R$ bilhões.

9. Abriga a maior floresta urbana do mundo

floresta-urbana-rio-pedra-branca

O parque estadual da pedra Branca situada na zona oeste do município do Rio, é considerado uma das maiores florestas urbanas do mundo, com 12.500 hectares de extensão. O parque possui uma altitude de 1.025 metros de altitude, é o ponto mais alto da cidade do Rio de Janeiro. Localiza-se na divisa ente os bairros de Jacarepaguá e Campo Grande, podendo ser avistado de alguns locais dos bairros de Bangu, Campo Grande e da Baixada de Jacarepaguá. A sua constituição rochosa é composta de granitos de coloração rosa clara – daí o nome “Pedra Branca”.

8. É cidade mais cara do Brasil para se viver
rio-cidade-mais-cara-brasil

Turista e moradores da capital fluminense que se assustam com os preços avassaladores da vida carioca não estão exagerando. O Rio de Janeiro está no topo da lista das cidades mais caras para se morar no Brasil, segundo o índice Expatisan – plataforma colaborativa que calcula e atualiza diariamente o custo de vida de municípios mundo afora, à partir de informações fornecidas pelos locais sobre alimentação, moradia, transporte, saúde, roupas e entretenimento. Entre os 235 centros urbanos avaliados no ranking internacional, a cidade maravilhosa ocupa a 98ª posição, seguida por São Paulo, na 109ª e Brasília, no 139º lugar.

7. Possui a segunda maior favela do Brasil
segunda-maior-favela-brasil-rocinha-rio

Localizada na zona sul da cidade carioca, a favela da Rocinha é a segunda maior favela do país, contando com cerca de 70 mil habitantes. Situada entre os bairros da Gávea, São Conrado e Vidigal, nas proximidade ente as residências de classe alta dos dois primeiros bairros e as classe baixa da rocinha marca um profundo contraste urbano na paisagem da região, o que é frequentemente, citado como o símbolo da desigualdade social do Brasil.

A Rocinha tem características peculiares: atualmente, encontra-se, no bairro Barcelos, uma variedade de comércio e serviços, além de muitos imóveis residências de qualidade. Já em outras áreas, como a Vila Macega, encontram-se casas de madeira em situação de risco e sem infraestrutura, onde muitas famílias vivem em extrema pobreza.

6. A população de rua do Rio é superior à de cidadãos em 3,1 municípios
mooradores-de-rua-rio-maior-que-maioria-das-cidades-do-rio

Segundo levantamento da Secretaria municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, realizado em 2016, a população que mora nas ruas da cidade do Rio de Janeiro é maior que o número de Habitantes de 3.187 dos 5.5570 munícipios brasileiros. Segundo esses dados 14.279 pessoas vivem nas ruas da capital.

O último censo feito em 2013 apontava 5.580, o número de pessoas que dormem nas ruas cariocas é superior também aos habitantes de 15 dos 92 municípios fluminenses, sendo quase três vezes maior do que Macuco, na região Serrana, que, de acordo com o último censo, tem 5360.

Pelo levantamento, a região de maior permanência é o centro, com cerca de 6,4 mil moradores de rua. Na sequência, vem Copacabana, com 2,2 mil pessoas.

5. Foi a capital do Brasil de 1763 a 1960
rio-foi-capital-do-brasil

Até o governo transferir para Brasília, o rio foi a capital do Brasil. Entre 1808 e 1815, foi capital do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves, como era oficialmente designado Portugal na época. Após a independência do Brasil (1822), a cidade tornou-se a capital do Império do Brasil, enquanto a província enriquecia com a agricultura da região do Campos e, principalmente, com o novo cultivo do café no Vale do Paraíba. De modo a separar a província da capital do império, a cidade foi convertida, no ano 1834, em município neutro, passando a província do Rio de Janeiro a ter Niterói como capital.

4. Possui a maior ponte do Brasil
ponte-rio-netéroi-maior-ponte-Brasil

Popularmente conhecida como a Ponte Rio-Niterói, é uma ponte que atravessa a baía de Guanabara, no estado do Rio de Janeiro. Ela conecta os municípios do Rio e Niterói. Atualmente é a maior ponte de concreto protendido no Hemisfério Sul, do Brasil e a sexta maior do mundo. Iniciada em 1974 e terminado em 1985, o conceito de seu projeto remonta a 1875, visando a ligação entre os dois centros urbanos vizinhos, separados pela baía da Guanabara ou por uma viagem terrestre de mais de 100 km.

3. É sede das três maiores empresas do Brasil

Mundialmente conhecida por sua paisagem e por sua rica vida cultural, a capital fluminense sedia também algumas das maiores companhias brasileiras como: a Petrobras – uma grande distribuidora de derivados de petróleo, TIM –  a segunda maior operadora móvel do Brasil e a Vale – uma das maiores mineradoras do Brasil e do mundo.

2. Possui ar mais poluído do que São Paulo
rio-ar-mais-poluido-que-são-paulo

Segundo dados divulgados pela organização Mundial de Saúde (OMS), a cidade de Rio de Janeiro é cidade brasileira com maior concentração de poluentes no ar. O relatório avaliou 1.081 cidades em 91 países e listou as regiões metropolitana e países que mais lançam material particulado na atmosfera.

A OMS estabelece um limite de 20 microgramas por metro cúbico de ar como média de segurança anual. Os dados publicados mostram que no Rio o valor chega a 64, mas de duas vezes o limite. Das quase 1.100 cidades estudadas, Rio está na 144ª posição entre as que mais lançam partículas poluentes na atmosfera, à frente da região metropolitana de São Paulo, 267ª colocada, com 38 microgramas por metro cúbico.

1. Possui três municípios entre os dez maiores PIB per capital do Brasil

Conforme divulgação do PIB pelo IBGE, as cidades de Porto Real, Quissamã e São João da Barra, estão entre as dez cidade com maior PIB per capital do Brasil. Porto real aparece em 4º, Quissamã em 7º e São João da Barra em 9º.

Com cerca de 17 mil habitantes, Porto Real abriga multinacionais como Peugeot-Citroën, Coca-Cola, Guardian e Galvasud. A intensa atividade industrial combinada com baixa densidade demográfica resultaram num melhor PIB. Já a cidade de Quissamã seu PIB é o resultado petróleo e gás na Bacia de Campos. O mesmo ocorre com São João da Barra, onde o petróleo é responsável pela geração de riqueza, ainda o município abriga o Porto de Açu.

 

COMPARTILHAR